Geral

A derrota de Adam Peaty no Europeu e as lições para todos

Não tem nadador imbatível, digo mais, não tem esportista que não possa ser derrotado. Ainda mais quando as condições não são todas favoráveis.

Adam Peaty ficou em terceiro lugar ontem na abertura do Campeonato Europeu de Piscina Curta na prova dos 50 metros nado peito. O maior nadador de peito da história tem suas limitações e mesmo ficando em terceiro fez sua melhor marca pessoal e novo recorde britânico com 25.70.

A prova teve excelente nível com o vencedor Fabio Scozzoli da Itália quebrando o recorde europeu (25.62) com seis nadadores da final abaixo do antigo recorde de campeonato e seis novos recordes nacionais entre os oito finalistas.

A derrota de Peaty não foi para qualquer um. Scozzoli já era o recordista europeu com 25.72 desde a Copa do Mundo de Berlim em 2013 e venceu Peaty nas três vezes que caíram na água.

Nas eliminatórias, Scozzoli 25.90 contra 25.94 de Peaty. Na semifinal, o russo Kirill Prigoda 25.72, Scozzoli 25.74 e Peaty 25.81. Na final, Scozzoli campeão 25.62, Prigoda 25.68 vice e Peaty bronze 25.70.

Sem os melhores fundamentos, determinantes nas provas de piscina curta, com a qualidade de não perder o alinhamento nas provas, a piscina de 25 metros minimiza sua técnica aos concorrentes. Adam Peaty mostrou ontem o que todo mundo já sabia, tem coisa para melhorar e não é imbatível.

E, para terminar,  piscina curta continua sendo outro esporte.