Geral

Dez anos após vencer na Indy, Danica Patrick revela sonho não realizado: a F1

Competidora de 36 anos, que se despedirá das pistas nas 500 Milhas de Indianápolis, em maio, admite que a categoria “era tudo o que pensava que faria”, e que ouviria uma proposta da Haas

Há exatos dez anos, Danica Patrick se tornou a primeira – e, até hoje, a única – mulher a vencer uma corrida na Fórmula Indy. Na pista de Motegi, no Japão, ela levou o carro da Andretti ao lugar primeiro lugar, naquele que foi o principal momento de sua carreira nos monopostos, em 2008. Prestes a se aposentar das pistas após uma carreira de mais de 200 corridas na Nascar, a norte-americana confessa que a Fórmula 1 foi o desafio que faltou em sua vida profissional.

– Eu morei na Inglaterra por alguns anos, e a Fórmula 1 era tudo o que eu pensava que faria. Mas, quando voltei para casa nos Estados Unidos, pensei que era mesmo onde eu queria estar – disse a competidora de 36 anos, que chegou a ser elogiada por Bernie Ecclestone, então chefão da F1, como alguém que seria muito bem-vinda na maior categoria do automobilismo mundial.