Geral

Ferrari quer Kimi em 2018, mas não descarta Hamilton para 2019: “Privilégio”

Sergio Marchionne, presidente da montadora italiana, afirma que Raikkonen tem "mais do que 50%" de chances para permanecer no ano que vem. Hamilton não é descartado para 2019

A Ferrari fez, neste domingo, a 83ª dobradinha de sua história na Fórmula 1. Sebastian Vettel venceu o GP da Hungria, com Kimi Raikkonen em segundo, em resultado que colocou a escuderia de Maranello mais próxima da Mercedes no campeonato de construtores: 318 pontos, contra 357 dos alemães. Tanto Vettel como Raikkonen ainda não tem contrato para 2018, e após a corrida de Budapeste, Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, comentou o futuro da equipe.

– Eu acho que fui público na questão de Sebastian, se ele quiser ficar, ele é mais do que bem-vindo para ficar. E no caso de Kimi, estamos bastante seguros… sabemos que ele quer ficar. Espero que possamos confirmá-los em breve.

Perguntado sobre as possibilidades de Raikkonen continuar guiando pela Ferrari no ano que vem, Marchionne respondeu:

– Provavelmente mais do que 50%. Vamos ver.