Geral

Fifa diz que arquibancada fora de Arena da Copa é medida para preservar legado

De acordo com porta-voz da entidade, modelo é semelhante ao utilizado na Arena Corinthians em 2014, e estádio cumpre com normas de comodidade e segurança

Após o anuncio das imagens da Ekaterinburg Arena, que será utilizada na Copa do Mundo, chamou atenção a arquibancada construída fora do restante do estádio. Diante do cenário, um porta-voz da entidade afirmou que o modelo projetado serve para manter o aspecto que o estádio apresentava antes das reformas, e acrescentou que a medida reduz os custos de construção.

– A Fifa e o Comitê Organizador Local (LOC) trabalham em colaboração com as cidades-sede da Copa do Mundo para atingir os requerimentos, enquanto também coloca como prioridade a manutenção dos legados sustentáveis e dos usos pós-evento pela população local. No caso de Iecaterinburgo, cadeiras temporárias estão sendo instaladas para garantir que o trabalho de renovação conserve a fachada histórica do estádio, e que os custos de manutenção sejam reduzidos após o término do torneio – disse o porta-voz.

O modelo de arquibancadas removíveis se assemelha ao implantado na Arena Corinthians, na Copa de 2014. E apesar das preocupações do público com a visibilidade e com a ação da chuva e do sol nos locais mais altos do setor, o porta-voz da Fifa afirma que foram feitas visitas e inspeções ao local, e que a arena cumpre com todos os requerimentos de comodidade e segurança.

O motivo da adição destes lugares passa pela capacidade anterior do estádio. No momento da escolha da sede, a Ekaterinburg Arena tinha espaço para 27 mil espectadores, número menor do que o exigido para partidas da fase de grupos da Copa do Mundo; sendo assim, não estaria elegível. No entanto, com o acréscimo dos curiosos assentos, a capacidade subiu para 35 mil, suficiente para abrigar os jogos do Mundial.

O site da Fifa mostra que a capacidade do estádio é de 35,696 pessoas, já contando com os novos assentos. A entidade coloca a quantidade como oficial, mas o comunicado aponta uma “ligeira mudança” entre o “modo evento” (capacidade durante a competição) e o “modo legado” (após o torneio).